31 de janeiro de 2015

Resumo do mês: Janeiro de 2015

27 de janeiro de 2015

Resenha do livro: Um Sorriso Ou Dois







Um Sorriso Ou Dois Para mulheres que querem mais
Frederico Elboni
Ano: 2014
Páginas: 222
Editora: Benvirá


Sinopse: Para Frederico Elboni, não existe certo ou errado quando os sentimentos estão em pauta. O que importa é encontrar harmonia e equilíbrio entre quem somos e o que fazemos; entre nossas ações e nossa perspectiva diante da vida. E, consciente de que mulheres trazem na bagagem alguns conflitos internos em relação ao mundo e aos homens – e haja conflito! –, esse jovem autor se dirige a elas: mulheres apaixonadas, decepcionadas, ingênuas, destemidas... Todas ansiosas por palavras que as façam abrir em seu rosto um lindo e incessante sorriso. Ou dois.

Não conhecia o trabalho do Frederico antes de comprar "Um sorriso ou dois..." na livraria Saraiva. Frederico Elboni, escreve no blog "Entenda os homens" e participou da montagem do programa amor&sexo da rede globo.
O titulo do livro "Um sorriso a dois" resumi o sentimento de ler cada capitulo dos três estilos que contém esse livro: crônicas, contos e ensaios da vida a dois (alternados). Porém, esse sub-título não deveria existir. Não é para mulheres que querem mais, afinal, ele não é um livro de Auto-Ajuda. O sub-título faz o mesmo parecer um tanto quanto apelativo para as mulheres desesperadas para saber um pouco do mundo masculino.

Algumas frases e trechos dos livros que eu mais gostei;

“Eu roubo o seu primeiro beijo, peço o segundo, te cobro o terceiro e te convenço a ir para o quarto, beijo.”
“ A graça da vida encontra-se na mescla entre bom senso e bom humor.” 
"Trocando em miúdos, mulher difícil não é nada mais nada menos do que uma mulher bem resolvida. E sabe o que é mais fascinante em uma dessas? Que ela não te dá certeza da vitória, mas te faz jogar até o fim."p.214
"Raciocine comigo: se fosse para ter inseguranças, os homens deveriam ser reis nesse quesito. Precisamos manter o negócio em pé durante as horas que forem necessárias; não podemos chegar ao orgasmo muito rápido nem muito devagar; o tamanho do nosso membro tem que ser de qualificação satisfatória para mulheres de todas as crenças e credos; é necessário ter uma desenvoltura digna de um contorcionista premiado; e depois de toda essa avaliação, ainda estamos dispostos a sofrer e virar motivo de chacota entre as amigas." p.187
"O amor é uma miscelânea de desejos, vontades, sentimentos e conquistas, e, para que tudo isso se concretize, precisamos de tempo." p.177
"O amor só se torna amor quando o outro tem real interesse na sua vida, quer ver sua felicidade acima de tudo, te encoraja a enfrentar seus medos, te escuta mesmo não querendo escutar, te entende mesmo não querendo entender, e, acima de tudo, te respeita."p.177
"[...]O desejo não perde permissão para surgir -, mas, dentro de tudo isso existe uma linha tênue entre ter vontade e realmente fazer." p.163

Depois da ultima leitura, fiquei com uma possível ressaca literária precisava de uma leitura assim mais leve... 

26 de janeiro de 2015

Fotografando Domingos...


"Um dia eu vou ficar bem/Só pra te querer mais
Onde quer que eu ande bem/Domingo é pra te dar paz."

No final do mês de Julho de 2014, nasceu um projeto chamado "fotografando Domingos..." que consiste em colocar aqui, registros do meu final de semana (sexta-sábado e domingo). Não tem quantidade exata de fotos, pois, irá depender da quantidade de fotos que eu mesma fotografe nesses dias...
Cortei o meu  cabelo bem curtinho... #coragem e uma pintada de saco cheio de toda aquela cabeleira nesse calor que esta fazendo em SC.
 Terminei de ler o livro "Um sorriso ou dois..." do Frederico Elboni livro muito bacana por sinal logo mais coloco a resenha aqui.
Fotografei as rosas do quintal da casa da minha Avó. Essa saiu bem errada e cortei sem querer um pedaço dela... mas, gostei doa efeitos e sombreados que eu coloquei nela. 
Eu achei essa ultima foto"digna" de quadrinho exagerei nos efeitos confesso, mas curti o resultado.

E ai, como foi o final de semana de vocês???

23 de janeiro de 2015

O melhor lugar do mundo...



Não havia motivos para voltar atrás. 
Há não ser, Aquele abraço... Ali, entre seus braços. Foi aonde sempre desejei estar desde a primeira vez que te vi.

21 de janeiro de 2015

Resenha do livro O Menino do Pijama Listrado




O Menino do Pijama Listrado
John Boyne
Ano: 2007
Páginas: 186
Editora: Companhia das Letras


Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel,um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. 'O Menino do Pijama Listrado' é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

@@@



Esse livro estava na prateleira dos "livros não lidos" a um tempo... Ganhei esse livro da minha mãe que, viu esse livro no folheto da Avon e resolveu me presentear com uma" edição econômica". A narrativa ao longo da história deixa a leitura mais gostosa, com gosto de aventura infantil mesmo sendo sobre uma das épocas mais vergonhosa da história do mundo. Na minha opinião, o personagem principal chama-se Bruno uma criança de 08 anos que sonha ser um explorador no futuro;
"O problema da exploração é que você precisa saber que aquilo que encontrou valeu a pena ser encontrado, Algumas coisas estão lá, cuidando da própria vida esperando para serem descobertas. Como a América. Outras coisas é melhor que deixemos em paz. Como um rato morto no fundo do armário."
não economizei nos post its... 
Depois de uma tarde produtiva de brincadeiras e explorações Bruno ao chegar em casa, vê sua babá Maria arrumando as suas rupas e pertences em uma mala e os pertences de toda a casa estão sendo encaixotadas... Bruno é o unico que não está tão animado com toda aquela mudança e ao chegar á casa de Haja Vista as coisas só pioram no quesito animação até que sua babá lhe dá um conselho precioso;
"Uma coisa é certa: ficar sentado se sentindo infeliz não vai mudar nada."
Bruno bastante chateado entra no escritório do pai e tenta convence-lo a voltar para Berlim pois, lá moravam os seus avós e a maioria dos amigos da família. E o pai mesmo sendo um pouco ríspido com Bruno ele lhe dá outra verdadeira lição;
"Nossa casa não é uma construção, ou uma rua, ou uma cidade, ou coisa alguma tão artificial quanto os tijolos e a argamassa. O lar é onde mora a família de alguém, não é mesmo?."


A amizade entre um menino Alemão e um menino Judeu em tempos de Holocausto tornou-a história do livro O menino do Pijama Listrado leve. Pois, foi narrada por uma criança inocente das barbaridades que aconteciam ao seu redor... Porém, não menos horrorosa das coisas que sem leêm nos livros de história sobre 2° guerra mundial. Depois de ler esse livro, fiquei com um "vazio existencial" querendo focar que esse tipo de história aconteceria somente em ficção nunca na vida real de algum povo...

16 de janeiro de 2015

Mudar...

Inspirado na propaganda da 
Seda cosméticos.


_Vamos mudar? 

Mudar... Primeiro eu mudei de fase do desenvolvimento humano; bebê, criança, adolescente e jovem adulto... Mudei de idade, os meus 18 anos de idade pesaram muito mais que os meus atuais 28 anos. 

Mudei de personalidade; Ao longo desse tempo fui moldando os meus pensamentos, sentimentos e a minha maneira de agir ao longo dos meus vinte e tantos anos... . Sinto saudades de quem eu era... Embora, eu saiba que não posso voltar atrás. 

Morei em um pequeno apartamento até os 06 anos de idade. Quando eu completei 07 anos, meus pais acharam que eu precisava socializar com as crianças da minha idade... Então, junto com os meus pais eu mudei de endereço; indo morar em uma casa localizada em um bairro cheio de crianças de diferentes faixa-etária. 

Mudei de companhias, colegas, amigos, amores... Descobri um pouco tarde o real significado da frase “Sua melhor companhia é a si mesmo”... E que os melhores aprendizados acontecem de dentro para fora, e não ao contrário como um dia eu pensei. 

Você veio no meio de TODAS essas mudanças. E desde a sua vinda até o seu abrupto "adeus" bagunçou meus pensamentos e sentimentos e bagunçou ainda mais a Life... Depois de um tempo você quis voltar, como se nada tivesse acontecido... Como se nada tivesse mudado, como se ainda eu tivesse no mesmo lugar esperando você voltar. 

Porém, eu mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado é só observar minhas atitudes e verá que, mesmo eu sendo eu mesma, com essa coleção de clichês que me cercam e cercam minhas palavra eu nunca mais serei a mesma.

15 de janeiro de 2015

15 coisas para ser em 2015!

O blog "Um Lado meio Milla..." completará 1 ano no próximo mês...Teve muitos projetos bacanas (e outros nem tanto...) que pretendo manter a maioria deles aqui no blog esse ano. Um desses foi proposto pelo Rotarrots propondo para escrevermos 14 coisas para ser em 2014 o resultado vocês podem conferir nesse post aqui.


Quais serão as 15 coisas que eu vou fazer em 2015!?

01 - Psicologia 100%! 10° fase + Getep's mais estágio de Psicologia especifico II ...E tenho quatro matérias pendengas dos semestres anteriores para fechar e finalmente me formar em Psicologia. 

02 - Comprar uma agenda; Para organizar as minhas atividades diárias... E rascunhar possíveis postagens para o meu Blog. 

03- Não procrastinar! Não deixar as atividades acumularem...

04 - Continuar fazendo exercícios físicos; Ano passado entrei na academia. Comecei a fazer zumba e algumas aulas de natação no final só estava fazendo hidroginástica Pretendo fazer zumba e hidroginástica esse ano. 

05 - Mais Leitura! No ano passado, dei prioridade para as leituras do estágio e das matérias da faculdade. Li somente (vergonhosamente) 09 livros. Pretendo ler mais esse ano de 2015. 

06 - Mais Livros! Comprar pelo menos 1 livro por mês. 

07- Organização! Para quem busca ser uma pessoa organizada (eu!) só “não deixar as atividades acumular” não adianta. Falei que, eu esqueci uma prova importante da faculdade em plena segunda-feira? Pois é… Preciso aprender a organizar os meus horários, para dar conta em fazer tudo que tenho que fazer na semana. Evitando assim, não acumular tarefas. 

08 - Cuidar da alimentação; Minha alimentação sempre foi saudável. Nada de dietas malucas mas, nesse ano de 2015 eu pretendo comer pelo menos dois tipos de salada em pelo menos duas refeições. 

09 - (+) Blogueira; Escrever no blog é uma das minhas terapias, incluindo com sair por ai para fotografar… Preciso seguir alguns “rituais” para que a minha escrita consiga transmitir o que eu to sentindo. Complexo né? E quando finalmente eu conseguir escrever, não ficar “podando” as minhas escritas por medo que as pessoas que me conhecem pessoalmente me interpretem mal. 

10 - “Sair para fotografar” Ano retrasado fiz um cursos de fotografia e tínhamos aulas praticas (no estúdio) e saídas fotográficas que eu simplesmente adorava, pelo simples fato de ser na rua. Adoro fotografar natureza! Hoje em dia, carrego minha “pequena” para qualquer lugar. Mas não saio exclusivamente para isso o que tem me deixado um tanto desanimada em levar a câmera para não ter tempo para fotografar. 

11- Manter a organização do Blog; Desde 2008 eu escrevia no blog Versos em Bossa… fiz varias bagunças no blog a ultima foi irreversível fiquei chateada com a melequeira que fiz mas não querendo entrar em (hiatus!) cheguei abrir outro blog na mesma plataforma mas acabei desistindo e excluindo abri então um novo blog chamado Um lado Milla... no segundo mês do ano. A meta do ano de 2014 é não fazer bagunça por aqui!E em 2015 a meta continua... 

12- Usar protetor solar. Moro em uma cidade completamente praiana e esqueço frequente de usar filtro solar a ultima vez fiquei como a pele pior que um camarão e MUITO ardida. 

13- Tomar mais água. Trabalhava em uma empresa que a garrafinha com água era obrigatória e virou um habito. Na faculdade, por exemplo, com a exterminação dos bebedouros compro garrafas com água frequentemente… Em período de férias eu me esqueço de ter uma garrafinha por perto e consequentemente de tomar água¬¬. 

14-  Ser econômica;A meta de guardar as moedinhas na lata ainda continua no ano de 2015.. 

15- Criar novos projetos fotográficos para o blog "Um Lado meio Milla...".

12 de janeiro de 2015

Resenha: Acústicos e Valvulados - Diamantes Verdadeiros

Sou de uma geração que ouvia muita musica BOA nas rádios. Na minha adolescência, por exemplo, eu comecei a ouvir muita radio de madrugada e tinha um programa chamado Pijama Show que usava a definição de rock-gaúcho para falar das musicas que as bandas do estado do Rio Grande do Sul faz... Moro em Florianópolis/SC desde que me conheço por gente. A distância de Florianópolis/SC e Porto Alegre/RS são de 376,16 km (obrigado Google!). É louco pensar que, o que me aproxima eu de SC, com as musicas do RS “é a propagação de uma frente de compressão de onda mecânica, que se propaga de forma circuncêntrica, apenas em meios materiais”que é o som (segundo a física) dos vários rádios de pilha que eu já tive ao longo desses anos...


= O top 10 da era do rádio =


Em 2014 lançaram dois CDs um deles intitulado de Diamantes Verdadeiros "O top 10 da era do rádio"

Adquiri o meu CD "Diamantes Verdadeiros" junto com o CD"O fino do rock mendigo" no ultimo show que cai na estrada... para curtir os mendigos no show que teve na cidade de Joaçaba/SC. O set list foram baseados nesses dois CDs deixando outras clássicas da banda de fora #infelizmente.


O encarte do CD é em formato de "caderninho".Com as musicas que tem no CD e algumas fotos de recortes de jornal histórica para a banda Acústicos e Valvulados.
Até a hora de parar, Remédio, O nome dessa rua, Fim de tarde, com você, O dia D é hoje, Milésima Canção de Amor, Suspenso no Espaço, Bubblegum, Quem me dera, Quintal

Antes de Novembro/2008 eu só ouvia a banda Acústicos & Valvulados por meio de programas de rádio nas madrugadas ... E foi nesse clima, de pura nostalgia que eu ouvi a musica Fim de Tarde, Quintal, Milésima Canção de Amor...

9 de janeiro de 2015

Mallu&Teddy- "Convivendo com os piores cães do mundo"


As melhores “lições de vida” que eu pude ter na infância, adolescência e juventude… Eu só pude aprender tendo vários cães que passaram nessa minha trajetória de vinte e poucos anos. Assim que minha família trocou o apartamento pela casa que moro até hoje ganhamos a primeira cachorrinha da raça, pequinês, com o nome de chinoca. Era uma cachorrinha de porte médio, bem velhinha já e muito braba não me lembro de ter brincado muito com ela.

Quando construímos a casa nova moramos por um tempo na casa da vizinha… E lá conheci a raça que é minha paixão; Pinscher, falem o que quiserem, mas eu adoro essas minis-torturas em forma de cães… Ganhei a minha primeira cachorrinha, mas tive que largar a mania de chupar dedo (mais tarde fiquei com nojo do meu dedinho, pois a cachorrinha lambeu…) a cachorrinha era pincher O era uma cachorrinha pretinha e se chamava Dara (sim, a cigana…).

A Dara era uma cachorrinha atentada e não curtia muito criança, inclusive a dona, que mordeu-brincou e mordeu mais outras tantas vezes… A cachorrinha dormia no banheiro com casinha e cobertor quentinho mesmo assim pegou pneumonia e pinscher é forte com doenças, mas quando fica doente dificilmente escapa. Para não ficarmos tanto tempo sem cachorro em casa, ganhamos outra pinscher com o nome de Dara II ela era mais calminha que a primeira cachorrinha, mas com as mesmas características… A Dara II ficava na casinha de madeira na cozinha, tenho muitas lembranças daquela “pestinha” correndo atrás de mim… 

Tive outros cachorros da raça pinscher: O pingo (primeiro cachorro macho era o verdadeiro homem da casa…). O Pedro cachorrinho adotado ele veio com uma doença na cabeça ( fiquei traumatizada com esse episódio...). A Thalita foi morar na casa da minha vó e já esta bem velhinha com 15 anos é xodó da família

Em 2006 ganhei um “amigão” dando um pause na saga de pinscher, s. um amigo do meu pai queria se desfazer do cãozinho, sabendo que tínhamos perdido um recentemente perguntou se não queríamos um Lhasa apso, sem nem saber que raça era resolvemos aceitar… Encontramos um monstro peludo kkk mais muito simpático e amoroso, o probleminha do Teddy (é o nome dele…) é que ele é muito “genioso” e brabo se não for da maneira que ele quer ele morde (vivo com a mão em lasca…).

Hoje em dia o pessoal aqui de casa apelidou o Teddy de cachorro de velho, ele não aceita brincadeiras o que ele mais gosta é de ficar exparramado no colo, ganhando carinho na cabeça… Nota-se que o cachorro tem uma vidinha bem difícil, né.
Em 2008/2009 A thalita ficava de chamego com o cachorro do vizinho e ficou prenha… Ganhou dois cachorrinhos ficamos com a menina chamada de Mallu Malenotti como o próprio nome diz Mallu de maluca mesmo e é a cachorra mais cara de pau da historia leva bronca e vem toda manhosaaa para quem deu esporro, ODEIA motos e é mal educada com desconhecidos do modo de eu ficar com vergonha, pois ela quer morder todo mundo… A Mallu veio para acabar com o sossego do Teddy huahuahauaha os dois se entendem muito bem! Ela manda e ele obedece… 
Como eu falei no inicio desse texto tive verdadeiras lições de vida com esses seres “terríveis” e as lembranças da infância só foram melhores, pois esses seres estavam junto de mim mordendo, brincando correndo atrás de mim… E hoje em dia o Teddy e a Mallu mesmo sendo bichanos diferentes continuam essenciais para não deixar a vida de adulto TÃO chata.

7 de janeiro de 2015

Resenha do Livro: Cidades de Papel.



Titulo: Cidades de Papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Ano: 2008
Páginas: 368
Sinopse:
Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Esse livro, serviu para que eu fizesse as pazes com o autor Jonh Green... No começo do ano de 2013 eu li "A Culpa É Das Estrelas" e foi um dos melhores livros que li naquele mesmo ano. Para ficar decepcionada e um pouco com ciúme no ano seguinte 20014 com a adaptação cinematográfica. No ano de 2014, comecei a ler "O Teorema Katherine" a leitura estava lenta quase emperrando... Só não desisti, porque eu não sou de abandonar leituras... A ultima leitura daquele ano foi "Deixe a neve cair" e fiquei cri-cri com o John Green deixando o livro Cidade de Papel aliás, comprado na mesma época que comprei "O Teorema..." na prateleira dos "livros não lidos". No mês de Dezembro, resolvi dar uma chance para esse livro que iria completar 1 ano na parte dos "não lidos" na estante.

A leitura que mais se aproxima da "A Culpa É Das Estrelas" com escrita tipica do John Green sem deixar o leitor entendiado. Li o livro em menos de uma semana, e não economizei nos post its pois, precisava marcar de alguma maneira as frases e passagens que eu achei bacana:
" - (...) E nos seus momentos finais (...) vai dizer para si: 'Bem, desperdicei minha vida inteira, mas pelo menos invadi o SeaWorld com Margo Roth Spiegelman no último ano do colégio. Pelo menos "carpei" um diem. ".
"Talvez a certeza de que ela esta viva torne tudo isso possível de novo - mesmo que eu nunca tenha a prova disso. Eu quase posso imaginar uma felicidade sem ela, a capacidade de deixa-lá ir embora, de sentir que nossas raízes estão interligadas mesmo que eu nunca mais veja aquela folha de relva novamente.". 
"Uma cidade de papel para uma menina de papel. (…) Eu olhava para baixo e pensava que eu era feita de papel. Eu é que era uma pessoa frágil e dobrável, e não os outros. E o lance é o seguinte: as pessoas adoram a ideia de uma menina de papel. Sempre adoraram. E o pior é que eu também adorava. Eu tinha cultivado aquilo, entende? Porque é o máximo ser uma ideia que agrada a todos. Mas eu nunca poderia ser aquela ideia para mim, não totalmente.guarda roupa planejado.".
"É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.".


Cidades de papel tem romance, aventura, festas e papais noéis negros... e tudo isso se encaixa perfeitamente, formando uma ótima história. O livro mostrou como as pessoas são apenas… pessoas. E devemos olha-las como uma janela, não um espelho. É um livro bastante reflexivo, que nos faz pensar sobre a vida e sobre o que as pessoas significam para nós, e também sobre como botamos algumas delas num pedestal e esquecemos que elas são seres humanos como qualquer um. E o que eu mais amo na escrita do John Green, é o fato dele conseguir criar um livro com tudo isso de uma forma que é divertida e atraente, sem ficar tedioso e de uma maneira que consegue nos segurar até o final da história.

Feliz dia do Leitor!

5 de janeiro de 2015

Resenha: Acústicos e Valvulados - Meio doido e Vagabundo "O fino do rock mendigo"


Já tive outras oportunidades de escrever sobre a banda gaúcha Acústicos e Valvulados aqui no blog "Um lado meio Milla...". Mas tentarei fazer um resumo da ópera da história da banda:
"Os ingredientes que fazem a sonoridade dos Acústicos & Valvulados são Rock’n’Roll, Rockabilly, Folk, 60’s, Jovem Guarda e outras chalaças musicais... Com mais de 1000 shows na bagagem e 20 anos de estrada, têm 6 CDs lançados, 1 DVD e vários hits nas rádios e na cabeça do público – “Até a Hora de Parar”, “Fim de Tarde Com Você”, “Remédio” e “O Nome Dessa Rua”, entre outros...".
Em 2014 a banda Acústicos e Valvulados lançaram dois CDs. Um desses CDs tem o  intitulado de Meio doido e Vagabundo "O fino do rock mendigo" que também é faixa título da música de trabalho da banda. 
Rock Mendigo? A ideia da ramificação é, na verdade, uma brincadeira do Acústicos & Valvulados. De acordo com Paulo James, trata-se de uma referência à série de LPs “O fino da fossa”, que traz o ator Paulo César Pereio na capa. “Todo mundo sabe que, enquanto a moda é ostentar, o rock anda mendigando, na sarjeta, matando cachorro a grito. E a estrada nos mostra isso todo fim de semana, na prática. É uma briga para manter as coisas rolando e manter o interesse das pessoas. Mas para a gente está ok. Não vamos ficar chorando pelos cantos”, diz o baterista.
Adquiri o meu "O fino do rock mendigo" no ultimo show que cai na estrada... para curtir os mendigos no show que teve na cidade de Joaçaba/SC. O set list foram baseados nesses dois CDs deixando algumas clássicas da banda de fora #infelizmente. Desse novo álbum eu só conhecia "Efeito" e "Meio doido e vagabundo" fiquei meio que boiando nas canções novas.

O encarte do CD é em formato de "sanfona". Um lado do encarte, contém fotos tiradas pelo Doni Maciel que trabalha também como roude da banda, e o outro lado do encarte contém as letras da música que tem no CD.
Meio Doido e Vagabundo, Alguém pra Gostar de Mim, Efeito, Tia Rita, Corações Partidos, Não Vou Desistir, Sarjeta, Fogo e Gasolina, Juntos Podemos Tudo, Vai Se Danar, O Que Eu Sinto por Você e Chalaça total.
Como escrevi no começo, "Meio doido e Vagabundo" é faixa título da música de trabalho da banda. Alem de outras faixas muito bacanas como: Alguém pra Gostar de Mim Corações Partidos que são musicas com uma pegada de rock romântico. A canção Tia Rita é uma belíssima homenagem a mãe do rock Rita Lee. A a musica Vai se danar é uma música que lava a alma de qualquer um (Qualquer pessoa gostaria de mandar um Vai se danar! para mais de 3ou9...) Chalaça total e sarjeta são as músicas que não podiam faltar em um álbum intitulado de "O fino do rock mendigo".

4 de janeiro de 2015

Correios #02 - Livro: Saudade em Preto e Branco

Já aviso de antemão que essa TAG não será muito atualizada... Por motivos de: 1)Não compro muitos livros pela internet. 2) O blog não faz parcerias com nenhum tipo de editora.


Recebi um pacote pelo correio com um marcador e um livro MARAVILINDO da minha amiga conterrânea M° Fernanda Algumas horas antes de viajar e que renderam algumas lágrimas na amiga aqui na estrada no decorrer da viagem.

Em um desses pacotes recebi o livro "Saudade em Preto e Branco" da autora Maria Fernanda Probst do blog http://www.fernandaprobst.com.br/  que ganhei em uma promoção relâmpago em seu  blog no mês de Dezembro do ano passado.
Adoro dedicatórias em livros! Já escrevi aqui nesse blog o quanto eu gosto de dedicatória em livros e a M° Fernanda escreveu uma bem bacana no livro que fui presenteada. junto com um trechinho chuchu da musica do Cidadão Quem 
Fiquei completamente apaixonada  com a diagramação das páginas...
Com um marcador tão lindo quanto o livro.

Estou terminando a Resenha para logo mais liberar aqui no Blog!

3 de janeiro de 2015

Sobre as lições de um dia possivelmente nublado...

ou
"Quem olha para tempo não faz viagem..."
Hoje eu acordei muito mais cedo do que de costume, tirei a " máscara de dormir" dos meus olhos recém abertos olhei o celular e verifiquei no visor do celular que o dia estava nublado...

Queria ir a praia, e naquele dia nublado possivelmente iria chover e literalmente "afogar" os meus planos do inicio do final de semana...Não pensei duas vezes. Levantei da cama confortável, com a temperatura ideal do ar condicionado e fui colocar o biquíni  por baixo de uma roupa confortável:O plano A,  seria ir a praia e o Plano B, seria "sair por ai...",

Arrumando os últimos "ajustes" para sair e arrumando a bolsa de uma "possível" praia. Que tinha; Tolha, canga carteira com documento e uns trocados, minha caixinha  de óculos; com os meus óculos de sol/grau e o livro que estou terminando de ler... Arrumando a bolsa e os meu planos lembrei das sábias palavras da minha vó que aprendeu com a minha bisavó.... E ela sempre repetia quando respondia sobre o tempo;
 _Quem olha para tempo não faz viagem...
No ano que passou ... O que eu menos fiz, foi "olhar para o tempo..." e na maioria dos 365 dias daquele ano... fui pega desprevenida, com os dias de sol e os dias de chuva sem nem me importar com as possíveis lágrimas que podia rolar nesses dias de 2014.Sabe de uma coisa, não me arrependo! apesar de não ter GRANDES planos para aquele ano... A maioria das minhas metas, foram cumpridas independente do tempo lá fora, e principalmente do meu tempo aqui dentro...

Os Planos do inicio desse texto: a) ir a praia e b) sair por ai....Foram devidamente concluídos! Fomos em uma praia "Tradicional" aqui em Floripa e a beira do mar é um dos meus lugares preferidos para ler um bom livro e ouvir uma boa música no "set-list" do meu celular... O tempo, foi o que menos importou. Embora, o dia tenha ficado com um dia lindo e caloroso de sol.Sobre as lições que aprendi hoje foi que:
Quem olha para o tempo... Somente vê ele passar.
Quem olha para o tempo... Não, faz viagem e principalmente
Quem olha para o tempo... Não vai a praia!


1 de janeiro de 2015

1/365 - 2015!

Primeiramente, feliz ano novo! É assim que começamos a primeira postagem do ano? Estou aqui "hibernando" depois de almoçar as sobras das comilanças do Reweiom... Até eu me aventurei na cozinha, fiz uma torta salgada linda e principalmente deliciosa!
Passei o Reveiwon em casa com meus pais, minha vó e minha tia. Com direito a comilanças, churrasco e bebidas.... Teve espumante! Não tomei banho de espumante. Porém, os pensamentos positivos para os próximos 365 dias desse novo ano de 2015.

Segundo as retrospectivas que fiz do ano de 2014; aqui , aqui e aqui (o mês de Dezembro foi cheio de retrospectivas...). Esse ano foi um dos anos de muito trabalhos e estudos que eu mais colhi bons frutos nos dois semestres desse ano.

Já passei outros Reveiwons; Animados, Divertidos, chorosos.... Esse ano,a Beira mar, teve aquele espetáculo de vinte minutos de queima de fogo... Eu assisti tudo, pela televisão longe dos agitos festivos. Esse ano eu entrei realmente confiante no clima “ano novo, vida nova…”.

O pedido para esse ano de 2015, continua sendo o mesmo pedido que eu fiz para o ano de 2014: “Vamos combinar uma coisa; surpreenda-me que eu te surpreendo.”.
© Lado Milla
Maira Gall